11 lugares gratuitos para visitar em Buenos Aires


Escrito por: Heleusa Bonato
Mais posts de Dicas

Compartilhe



Buenos Aires é fascinante!

A capital da Argentina é um dos principais destinos visitados pelos brasileiros no exterior. De fato, a proximidade geográfica é um dos pontos que mais favorece a busca constante por Buenos Aires. No entanto, esta cidade com ares europeus, fortes características latinas e heranças culturais oriundas da cultura dos pampas, faz da capital portenha um destino singular.

Buenos Aires tem atrações para todas as idades, gostos e bolsos. Começamos a falar sobre esta metrópole incrível apresentando uma lista que preparamos com 11 destinos imperdíveis na cidade.

E o melhor: todos estes são gratuitos!



1. Casa Rosada

Indicamos começar um tour pela cidade a partir da Casa Rosada, pois não muito distante deste ponto há outras atrações que podem ser visitadas a pé.

A sede da presidência, com sua fachada eternizada por políticos como Juan e Evita Perón, é um dos cenários mais fotografados pelos turistas. Vale também uma visita à noite para vê-la iluminada.

Aos sábados, domingos e feriados é possível fazer uma visita guiada em seu interior.



2. Plaza de Mayo

Em frente à Casa Rosada está a Plaza de Mayo, o lugar onde acontecem as diversas manifestações populares, tão recorrentes na Argentina. Nas quintas-feiras, o movimento das Madres de la Plaza de Mayo faz o seu tradicional encontro em prol dos filhos desaparecidos na ditadura de 1976-83.

No passado, este era o cenário onde os argentinos se concentravam para os calorosos discursos de Evita Perón feitos na sacada da Casa. Hoje, este espaço é um local de passagem de muitos turistas, pois ao seu redor estão também o Banco de la Nación, o Congresso, a Catedral Metropolitana de Buenos Aires e o Cabildo (antiga sede do governo).



3. Catedral Metropolitana

Diante da Plaza de Mayo está a Catedral de Buenos Aires. Além de ser a principal igreja católica da cidade, é lá que se encontra o túmulo do general José San Martín, líder da independência da Argentina. Seu mausoléu é protegido pelos guardas da Casa Rosada, que saem da sede do governo e vão em marcha em direção à catedral, fazendo as tradicionais trocas de guarda em seu interior.



4. Av. 9 de Julio – Obelisco

Deixando a Plaza de Mayo pela Av. Corrientes, pode-se ir em direção à Av. 9 de Julio. Considerada a avenida mais larga do mundo, esta tem áreas verdes em todo o seu trajeto.

Repleta de outdoors iluminados que dão um charme especial à noite portenha, esta via é bastante movimentada. Este é o endereço do famoso Teatro Colón e também de um dos monumentos mais simbólicos de Buenos Aires, o Obelisco.



5. El Ateneo

El Ateneo Gran Splendid, ou simplesmente El Ateneo é a livraria mais famosa de Buenos Aires.

Talvez livrarias não sejam pontos turísticos na maioria das cidades para se visitar, mas não quando se trata de Buenos Aires. Esta funciona dentro de um antigo teatro de ópera, o Grand Splendid.

Atualmente os espetáculos ficam por conta das suas prateleiras que ostentam 120 mil livros e pelo charme de seu palco que hoje abriga um café.



6. Cemitério da Recoleta

O bairro Recoleta é um dos mais elegantes de Buenos Aires. Com muitos bares, restaurantes, lojas de marcas famosas e galerias de arte, um dos seus destaques está no cemitério que leva o seu nome.

Buenos Aires tem mesmo algumas peculiaridades nos seus principais pontos turísticos e este é um deles. O Cemitério da Recoleta é atração confirmada para a maioria dos turistas. Seus mausoléus são verdadeiras obras de arte que fazem deste lugar um museu a céu aberto.

Este é o local onde foram sepultadas personalidades importantes da Argentina, como é o caso da líder política Evita Perón. Em comparação aos demais, seu túmulo não é dos mais refinados, o que torna difícil de encontrá-lo sem um mapa.

A Evita Perón, no Cemitério da Recoleta, funciona mais ou menos como a Mona Lisa no Louvre. Para encontrar seu local, siga os turistas.



7. Floralis Generica

Este é o nome em latim da flor metálica que está no bairro Recoleta, mais precisamente na Plaza de las Naciones Unidas.

Um recurso elétrico faz com que a flor abra e feche de acordo com o horário do dia. Um monumento moderno da cidade que vale a pena ser visitado.



8. Bosques de Palermo – El Rosedal

Outro bairro famoso de Buenos Aires é o Palermo. É também um dos mais nobres. Repleto de restaurantes renomados e lojas de grifes, tem também algumas atrações gratuitas.

Os principais são os Bosques de Palermo, um conjunto de parques e praças arborizadas, cada uma com suas características. Alguns são procurados pelos portenhos para a prática de esportes ao ar livre, outros para descansar, para caminhar, enfim. Aí se incluem também o Jardim Botânico, o Rosedal, o zoológico, o planetário e o Jardim Japonês, estes três últimos cobram pela entrada.

Por isso, nosso destaque vai para o Rosedal, uma praça com lagos, estátuas e é claro, rosas. Com milhares delas e centenas de espécies, as rosas dão um ar romântico a esta área de Buenos Aires.



9. Puerto Madero

Este é outro bairro importante da cidade. O Puerto Madero é sede dos escritórios de empresas globais, possui restaurantes renomados, hotéis de luxo, museus, uma universidade e um cassino.

Os prédios com suas luzes acesas à noite dão um toque especial à iluminação do porto. Tudo isso bem próximo ao cais, a beira do Rio da Prata, é um dos pontos clássicos para visitação em Buenos Aires.

Atravesse o rio pela Puente de la Mujer, que é um dos símbolos do bairro, e conheça também o outro lado do cais.



10. Parque Mujeres Argentinas

Do outro lado do cais, que geralmente é pouco visitado pelos turistas, vale a pena andar algumas quadras a mais e conhecer o Parque Mujeres Argentinas. O Puerto Madero homenageia diversas mulheres importante para o país, dando seus nomes às ruas do bairro.

O parque tem o mesmo significado. Com bastante gramado, este local oferece uma vista panorâmica da cidade, com os prédios do Puerto Madero ao fundo.

É um ambiente mais tranquilo, sem toda a movimentação das outras regiões da metrópole.


11. Caminito

Nossa última sugestão é um dos ícones do bairro La Boca, o mesmo onde se encontra a La Bambonera, o estádio do Boca Juniors.

O bairro é popular e também um dos mais antigos. Abrigou boa parte dos imigrantes que chegavam na cidade através do porto, nas margens do rio La Matanza. Apesar de tradicional e bastante frequentado por turistas, o local é considerado perigoso devido as suas origens. Recomenda-se chegar de táxi ou através de um city tour. O Caminito é um trajeto pitoresco do bairro.

As principais características estão nas suas casinhas populares coloridas. Nelas há residências, lojas de souvenirs e principalmente restaurantes, com seus garçons nas ruas chamando os passantes para o interior. Inclusive, esta é uma prática muito comum na região do Caminito. Repletas de artistas de rua fantasiados de Maradona ou bailarinos de tango, as ruas são tomadas por comerciantes que tentam os turistas para tirar fotos (e cobrar por elas).



Sobre o autor

Heleusa Bonato

Heleusa já fez intercâmbios nas cidades de Mendoza e Rosário, na Argentina. Adora os destinos de língua espanhola. Uma de suas viagens preferidas foi para Barcelona, na Espanha. Publicitária, sempre carrega sua câmera embaixo do braço para registrar suas viagens. No blog, contribui principalmente sobre os destinos da América Latina e Espanha.




Ficou interessado em Buenos Aires?

Preencha seus dados abaixo e receba um orçamento.



Leia mais

 

WhatsApp chat